quinta-feira, 10 de dezembro de 2015

Amor e Outras Coisas (capítulo nove)

Amor e Outras Coisas (capítulo um)
Amor e Outras Coisas (capítulo dois)
Amor e Outras Coisas (capítulo três)
Amor e Outras Coisas (capítulo quatro)
Amor e Outras Coisas (capítulo cinco)
Amor e Outras Coisas (capítulo seis)
Amor e Outras Coisas (capítulo sete)
Amor e Outras Coisas (capítulo oito)

"Espero que corra bem..."
"Tomara..."

Rafael não conseguia ignorar este pensamento que recusava abandoná-lo. Estava demasiado nervoso.
A manhã estava decididamente fria. Rafael combinara um encontro para as dez da manhã, ainda inseguro. Ela dissera logo que sim ao seu convite mas a desconfiança na sua voz era notória. Ele percebia bem as suas reservas mas guardou a dor que elas provocavam no fundo do seu coração. Não era altura para isso. O tempo haveria de decidir o que poderia acontecer hoje. Passados dez minutos de ter chegado viu-a ao longe a ir ao seu encontro, sem saber o que ele teria para lhe dizer, depois de tudo.

“Obrigado por teres vindo. Não tinha a certeza se virias.”
“Achas mesmo que te fazia isso? Continuas a ser especial para mim, apesar de tudo.”
“E tu para mim. Desculpa-me por tudo o que aconteceu.”

O tom de Leonor mudara. De frio para algo mais parecido com a Leonor de outros dias quentes. Rafael permitiu-se a sentir um leve toque de esperança no seu coração. Ela, por seu turno, sentia-se a virar uma página na sua vida. Já não se impediu de soltar as palavras que tanto ansiava dizer.

“Rafael… chegou a altura de deixarmos isso para trás. Já só quero esquecer o passado.”
“Eu sei que não posso voltar atrás para mudar a nossa história mas devo-te esta conversa e mais que tudo, devo-te pedir perdão. Perdoa-me. Ninguém sabe mais o quanto eu errei.”

Leonor trazia o coração cheio. Há muito que esperava por este momento. Já não havia razões para estarem longe um do outro. As palavras saíam-lhe leves e soltas e directamente do coração. O pior já ficara para trás.

“Rafa, e quem disse que é tarde para sermos amigos?”
Leonor recuperara o sorriso inesquecível que Rafael conhecera desde sempre. Ele deu por si igualmente feliz.

“Ficava muito feliz se isso pudesse acontecer. Achas que podemos tentar recuperar a nossa amizade? Gostava muito. Perdoas-me mesmo?”

Leonor suspirou. “Já perdoei. Mesmo que pudesse voltar atrás, não me arrependo de te ter dado o meu coração. Dizia-te sim, outra vez. Fomos felizes enquanto durou. Pronto. Vamos seguir em frente?”
“Claro que sim. Fazes-me falta. Quero mesmo ter-te de volta na minha vida. Não imagino esta vida sem ti.”
 “Vamos começar do zero. Não há mais nada a falar sobre o passado. Já ficou tudo para trás. Custou-me muito perder-te. Não te quero perder outra vez, Rafael. Uma vez foi o suficiente. O que interessa é o que vem por aí. Combinado?”

“Combinado. Hoje começa a verdadeira história do Rafael e da Leonor, os melhores amigos.”
“É isso que eu quero.”

Não resistiram mais. Abraçaram-se com emoção num abraço longo que nenhum deles queria quebrar. As suas vidas não faziam sentido perante tamanha ausência. Agora, sim, Rafael estava feliz. Leonor estava de volta à sua vida.

13 comentários:

  1. Emocionante...mas, irão manter-se só amigos?

    ResponderEliminar
  2. Belo texto. Parabéns

    Beijinhos

    http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  3. Rafael e Leonor, unidos para sempre.
    Abraço

    ResponderEliminar
  4. três mulheres atrás de um homem é dose e que dose.

    Rita já era, Mariana já foi e a Leonor teria que passar por tudo isto? Coitada dela.

    Mas foi bonita a narrativa e gostei...amigos e aqui bate o ponto que sempre disse e que muita gente me contraria:

    O amor sincero e verdadeiro tem de ter sempre pelo meio a amizade um dos mil alicerces para que tudo dê certo... o que acredito plenamente!

    Mas já não acredito que depois de um grande amor que acaba, possa ficar uma amizade tãooooo verdadeira.

    Não sei se me fiz entender.

    Gostei imenso!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sim, concordo, a amizade é um pilar essencial de qualquer relação. Neste caso, a amizade que une Rafael e Leonor é antiga e forte. Acredito que vai correr tudo bem a partir de agora!
      Que bom que gostaste!
      Beijinhos

      Eliminar
  5. Quem ama não mente nem arranja intrigas!

    Temos homem!

    Beijinhos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É bem verdade. O Rafael não se afasta desses princípios!
      Beijinhos

      Eliminar
  6. O tipo está muito concorrido!
    Aquele abraço, bfds

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Agora, nem por isso!
      Abraço, bom fim-de-semana

      Eliminar
  7. Vida atribulada a do Rafael, hein! Cá para mim o abraço vai terminar em abraço recheado com mais do que amizade. Voto nisso.

    Beijinho, Carpe :)

    ResponderEliminar